2017 e 2018 foram de mudanças significativas na comunicação e no marketing digital.

Mudanças que acompanharam até escândalos – um pouco de Cambridge Analytica feelings: uso indevido de dados das mídias sociais, fake news para todos os lados, marketing político… e o debate eterno do limite de uso das mídias sociais. Nós a usamos ou somos usados por elas?

Eu nem imaginava que isso fosse acontecer tão cedo, mas vivi para ver o Facebook minguar (seu robô no Messenger ainda dá um bom caldo, na verdade) e dar espaço ao Instagram. Vender pelos Stories é a coisa mais linda do Universo.

Ah, o Youtube continua bombando (até quando?).

O LinkedIn, que antes era um espaço mais de networking entre empresas, virou mais uma plataforma vigorosa de compartilhamento de conteúdo até para a economia criativa. E o WhatsApp chegou dando a voadora do Van Damme* em todo mundo, virando o queridinho das conversões e vendas mais poderosas.

*Acho que aqui denunciei a minha idade e os filmes que eu via na Sessão da Tarde, nos anos 90…

Mas e aí, o que 2019 reserva para a comunicação digital dos nossos negócios?

Bom, esse post serve para rascunhar alguns pensamentos meus sobre isso. Futurologia, né? Mas é sempre bom fazer algumas apostas.

Multicanal?

Em época de milhões de anunciantes/pessoas/negócios disputando um lugar ao céu, acho que nunca foi tão importante ter uma comunicação digital multicanais.

Estar em várias plataformas digitais faz seu negócio se comunicar com várias audiências, com preferências de consumo de conteúdo diferentes.

Tem a galera que curte ler (como você, aparentemente).
Então escreva um blog.

Tem a galera que curte ver vídeos.
Esteja no Youtube.